O rio Rhône se revela pelas lentes do fotógrafo Camille Moirenc

Inspiração

ProvenceLyonNatureza e Atividades ao Ar Livre

Camille Moirenc
© Camille Moirenc

Tempo de leitura: 0 minPublicado em 2 abril 2020

O rio Rhône percorre uma grande variedade de paisagens, da Camargue selvagem ao Maciço do Vercors, passando pelas Gorges de l'Ardèche . Durante 15 anos, o fotógrafo Camille Moirenc observou todas as facetas do rio. Aqui estão os seus passeios mais bonitos, às vezes surpreendentes...

Desfrutar da paisagem selvagem da Camargue

Camille Moirenc
© Camille Moirenc

Um passeio 100% na natureza. Gosto de caminhar na praia de Piémanson, no Salin de Giraud, em direção ao Leste. Meu objetivo? Chegar à foz do rio Rhône, entre a Occitânia e a Provença , bem onde o rio se encontra com o mar. A paisagem é maravilhosa e exótica: isso é a Camargue, no meio de uma natureza selvagem. De fato, aqui, estamos longe de tudo, isolados. Só se pode chegar a pé a este lugar. Se olharmos para o horizonte, vemos apenas uma faixa de areia que parece infinita, que se move de acordo com as condições meteorológicas. É possível caminhar por quilômetros sem encontrar com ninguém. Incrível, quando se sabe que este lugar fica tão próximo de Marselha.

Conversar com pescadores no Petit Rhône

Camille Moirenc
© Camille Moirenc

Tive a oportunidade de descer o Petit Rhône na companhia de pescadores, até a foz, que se encontra no mar Mediterrâneo, em Saintes-Maries-de-la-Mer. Durante este passeio, tive o prazer de conhecer pessoas movidas pela sua paixão, pescadores amadores ou profissionais. Enguias e muitos outros tipos de peixes estavam subindo o rio. Me surpreendeu ver quanta vida tinha naquele trecho. Isso é um sinal : o rio é saudável. O cenário é muito selvagem.

Descubra a Ponte de Avignon de uma maneira diferente

Camille Moirenc
© Camille Moirenc

A ponte de Avignon foi construída sobre o Rhône no fim do século XII. É um monumento imperdível da Provence, classificado como Patrimônio Mundial pela Unesco. Tive a sorte de fotografá-lo da Ilha da Barthelasse, que oferece uma visão espetacular da famosa ponte. O momento ideal? O pôr-do-sol. Dá pra ver o reflexo da ponte no rio. Todo o ambiente se transforma em questão de minutos. É um lugar fantástico para se viver, onde barcos e caiaques navegam sobre o rio.

Observar o poder do rio

Camille Moirenc
© Camille Moirenc

Eu, particularmente, gosto de fotografar o Rhône deste ponto. O rio passa entre dois vilarejos que se encontram um na frente do outro: Tain l’Hermitage, na margem esquerda, e Tournon, na margem direita. O quadro é muito agradável, principalmente visto um pouco mais de cima. Em geral, vou até a Capela de Saint Christophe, no meio das vinhas do vilarejo de Tain l’Hermitage. A perspectiva do Rhône é totalmente diferente. É possível ver um grande rio serpenteando ao longe em direção ao mar. Esta vista confere um sentimento de poder ao rio.

Ir à confluência do Rhône e do Saône

Camille Moirenc
© Camille Moirenc

Esse lugar é mágico, ao sul de Lyon, não longe do Museu das Confluências. Sempre acontece alguma coisa quando você está na confluência destes dois rios: Saône e Rhône. O Saône tem mais sedimento que o Rhône, tanto que se observarmos a cor da água, vemos nitidamente a diferença. A água do Saône é marrom, enquanto a do Rhône é azul. Graficamente, é bem bonito de se ver de uma ponte. Só depois de centenas de metros, as águas se misturam e as cores se tornam uniformes.

Visitar uma barragem industrial

Camille Moirenc
© Camille Moirenc

A Companhia Nacional do Rhône abriu recentemente a barragem de Génissiat ao turismo industrial, um passeio surpreendente. O Rhône é bastante selvagem neste ponto. A água é verde. Nesta visita, é possível descobrir a barragem de seu interior com suas longas galerias, suas válvulas de evacuação...Estamos a vários metros debaixo da terra. Me impressiono sempre com a ideia de poder entrar na sala de controle e das máquinas. O cenário é maravilhoso. Isso também nos permite compreender a gestão dos sedimentos, a produção hidroelétrica…

Por Camille Moirenc