Nosso roteiros favoritos para percorrer a França de bicicleta

Inspiração

CicloturismoNatureza e Atividades ao Ar Livre

Bestjobers
© Bestjobers

Tempo de leitura: 0 minPublicado em 13 abril 2022, atualizado em 1 junho 2024

Se os dias ensolarados fazem suas pernas formigar com vontade de sair pedalando por aí, se prepare! No país do Tour de France, caminhos para isso não vão faltar. 22.800 km de ciclovias e corredores verdes, 5.500 km de roteiros turísticos regionais, 3.000 circuitos turísticos ou voltados para mountain bikes… um verdadeiro convite para pedaladas tranquilas em casal, em família ou e entre amigos. Seja no campo, seja ao longo de um canal, à beira-mar, em meio às parreiras de uva ou em montanhas, da região de Hauts de France à Côte d'Azur, da Bretanha à Alsácia, confira uma pequena seleção dos mais belos passeios pra descobrir a França de bike.

A região dos castelos no Centre-Val de Loire

BestJobers
© BestJobers

Entre Orléans e Tours, O Rio Loire de bicicleta é um dos mais belos itinerários da França. No Vale do Loire, clasificado como patrimônio da Unesco, a História cravou castelos de contos de fada, parques encantadores e jardins inesquecíveis. Chambord, Chenonceau, Bois ou Azay-le-Rideau…ao longo do rio real, os trechos se sucedem, sem esforço, fazendo os olhos brilharem. Para caminhos encantadores ou escapadas durante o dia, os itinerários e circuitos do "Castelos de bike" (Châteaux à Vélo) são uma boa pedida. E para se encantar com o novo, as pequenas estradas rurais e as delicadas curvas do Rio Indre. Passeando por Châteauroux, a fortaleza medieval de Montbazon, a Cidade Real de Loches, o Castelo de Palluau-sur-Indre ou os lagos da região de Brenne, o Rio Indre de bicicleta coleciona tesouros desconhecidos.

O Rio Loire de bicicleta Itinerários e circuitos de bicicleta na região dos Castelos O Rio Indre de bike

A bela travessia em Córsega

Calvi, trecho imperdível da Grande Travessia de bicicleta da região de Córsega (GT20).
© lettas / Adobe Stock - Calvi, trecho imperdível da Grande Travessia de bicicleta da região de Córsega (GT20).

Melhor já antecipar: a Córsega é uma ilha, mas também uma montanha no meio do mar. O cicloturismo tem seu lugar, mas de preferência na primavera ou no outono para evitar o forte calor. Melhor também optar pela bicicleta elétrica pra aproveitar paisagens incríveis e o cheiro embriagador das árvores da região, sem precisar interromper a pedalada. Assim como o GR20, seu equivalente quando o assunto é trilha, a GT20 (Grande Travessia), inaugurada em 2019, contorna a ilha da beleza de norte a sul. Partindo de Bastia, em Haute-Corse, até os desfiladeiros de Bonifacio, esse roteiro de bicicleta de 600 km se desdobra em 12 etapas, por meio do suntuoso Cabo Corso. Vilarejos com vista para o mar mediterrâneo, montanhas refrescantes, vistas vertiginosas e praias paradisíacas… é um sonho sem fim.

A Grande Travessia da Córsega (GT20)

Na Rota do Vinho da Alsácia

Na Rota do Vinho da Alsácia, às margens do vilarejo de Riquewihr.
© Pkazmierczak / Adobe Stock - Na Rota do Vinho da Alsácia, às margens do vilarejo de Riquewihr.

Com 2.500 km de pistas dedicadas aos ciclistas, 11 passos de montanhas, 15 circuitos regionais, 55 circuitos locais e 3 EuroVélo… A Alsácia lidera o pelotão do ciclismo. Fazendo a curva em Estrasburgo, capital francesa da bicicleta, dá pra ver vilarejos encantadores se transformando em hotéis fazenda floridos e abadias se transformando em restaurantes deliciosos. Se for pra falar de um só itinerário, impossível não mencionar a Véloroute do Vinhedo da Alsácia, de Marlenheim à cidade de Thann. Traçado paralelamente à famosa Rota dos Vinhos, ela se estende por 143 km, pegando emprestado antigas ferrovias, trechos da antiga estrada romana e caminhos em meio às vinhas. Isso sem contar a vontade de se perder na ciclovia do Vale de Kaysenberg.

Visitar a Alsácia de bicicleta

O litoral na região de Hauts-de-France

Passeio de bicicleta no litoral pela Vélomaritime perto de Touquet, na região de Hauts-de-France.
© EV4 / CRT Hauts-de-France - Passeio de bicicleta no litoral pela Vélomaritime perto de Touquet, na região de Hauts-de-France.

Uma dúzia de faróis, fortificações, seis torres tombadas na Unesco, charmosas estações balneárias no estilo da Belle-Époque, de Touquet a Malo-les-Bains… Na região de Hauts-de-France, com 190 km entre Mers-Les-Bains e Dunkerque, a Vélomaritime confere mais energia às pedaladas. Não dá pra não amar todos os trechos do passeio, em específico a ciclofaixa da Baía de Somme, onde a imersão é 100% natural com magníficas luzes opalescentes. Ou ao norte de Boulogne-sur-mer, o lugar dos dois cabos, Cabo Gris-Nez e o Cabo Blanc-Nez, em que é possível pedalar na mesma altura das gaivotas, observando as praias e falésias. Um outro lugar imperdível: entre Arras e Amiens, na Ciclovia da Memória. No percurso de 90 km que pode se prolongar ao longo do rio, na Ciclovia do Vale de Somme, é possível cruzar com emoção vestígios e lembranças da Primeira Guerra Mundial.

A Vélomaritime Ciclovia da Memória Ciclovia do Vale de Somme

Na Rota do Linho na Normandia

De duas rodas na Rota do Linho, na Normandia.
© V.Rustuel / Seine-Maritime Attractivité - De duas rodas na Rota do Linho, na Normandia.

Sair de Paris de bicicleta para seguir o Vale do Rio Sena, é ir ao encontro da Normandia até o Havre e depois até Deauville? Que beleza! No caminho, a ciclovia do Rio Sena convida à descoberta de Giverny, berço do impressionismo ou do famoso castelo Gaillard. De novo, é possível ver Rouen e a luminosa abadia de Jumièges antes de Honfleur e os verdes prados da região de Auge. Está buscando uma alternativa mais suave? Sem hesitar, no mês de junho, período de flores, pedale em um oceano de azul na Ciclovia do Linho, aproximadamente 75 km de caminhos arborizados serpenteando o interior da Costa de Albâtre, da pequena cidade de Pourville-sur-mer até as falésias de Fécamp.

O Rio Sena de bicicleta Ciclovia do Linho La Vélo Francette

Entre o oceano e os vinhedos da região da Nova-Aquitânia

Pedaladas em família na Bacia de Arcachon, na região da Nova-Aquitânia.
© arcachonphoto.com / Adobe Stock - Pedaladas em família na Bacia de Arcachon, na região da Nova-Aquitânia.

Bordeaux e sua Cidade do Vinho, Entre-deux-Mers, a Bacia de Arcachon e a Duna de Pyla, as praias do Atlântico e o estuário da Gironda, os vilarejos de pescadores e os pequenos portos de cultivo de ostras, o Parque Natural de Landes de Gascogne com o cheiro de pinheiros marítimos e, claro, os vinhedos e grandes castelos da região de Médoc…Um resumo ideal para uma primeira incursão ciclista na região da nova-Aquitânia. O Tour da Gironda de bicicleta, de 480 km, que podem ser divididos em etapas de acordo com seu ritmo, pega uma parte do traçado do Canal dos 2 mares e também da Vélodyssée, essa ciclovia enérgica que atravessa a Bretanha e continua às margens do Atlântico até o litoral basco. Já está sonhando, não é?

A Vélodyssée Tour da Gironda de bicicleta Canal dos 2 mares de bicicleta

Canal do Midi na Occitânia

Passeio de duas rodas ao longo do Canal du Midi, na Occitânia.
© M.studio / Adobe Stock - Passeio de duas rodas ao longo do Canal du Midi, na Occitânia.

Pedalar de Toulouse ao Mar Meditarrâneo, passando pela bela cidade de Carcassone e seguindo o Canal do Midi, na sombra fresca dos grandes plátanos da região é um dos paraísos dos ciclistas na Occitânia. Os últimos quilômetros, até a cidade de Sète, na excepcional via arborizada do Lido são pra deixar qualquer um suspenso entre terra e mar. Só vai faltar escolher a praia pro banho. Ah, mas você prefere lugares mais altos? Apaixone-se por Passa Païs, a via verde do Haut-Languedoc, na encosta das montanhas e na linha de separação das águas. Da Montanha Negra até o Massivo do Caroux, passando por vilarejos charmosos e uma sucessão de pontes e túneis da antiga ferrovia, a pedalada vai ter o belo sotaque cantado do sul da França.

Passeios de bicicleta na Occitânia Canal dos 2 Mares de bicicleta Via verde Passa Païs

Estuário e obras de arte na região do País do Loire

Passeio de bicicleta no litoral do departamento de Vendeia, na região do País do Loire.
© Thierry Ryo / Adobe Stock - Passeio de bicicleta no litoral do departamento de Vendeia, na região do País do Loire.

Localizado entre o litoral atlântico e o Vale do Loire, a região do País do Loire é de deixar qualquer um de queixo caído. Nesse lugar, o "Loire de bicicleta" termina seu longo caminho, iniciado em Nevers, na região de Borgonha-Franco-Condado. Depois de Angers, a última etapa, que liga Nantes a Saint-Brévin-les Pins depois da grande ponte de Saint-Nazaire, oferece uma pedalada iluminada. Isso tudo com muita arte, já que ao longo dos 60 km, instalações e obras de arte foram instaladas pelo poder público de Nantes a fim de acompanhar a descoberta do estuário. Outras ideias? Recomendamos o Vale do Loire, um segredo bem escondido entre Le Mans, Angers e Tours. E claro, depois disso, passeie pelas ilhas de Vendeia, em Noirmoutier, variando as paisagens de pântanos a moinhos de vento, ou na ilha de Yeu, entre dunas e enseadas encantadoras.

Do Luberon até a Baía dos Anjos, na região de Provença-Alpes-Côte d'Azur

Passeios de bike na Promenade dos Ingleses, em Nice, na Côte-d'Azur, com o mediterrâneo ao fundo.
© Kirk Fisher / Adobe Stock - Passeios de bike na Promenade dos Ingleses, em Nice, na Côte-d'Azur, com o mediterrâneo ao fundo.

Os mais corajosos colocarão em seu itinerário o Tour de Mont-Ventoux, esse gigante da Provença, admirado com suas pequenas estradas floridas por todos os lados. Vontade de passear por aí? Tente o caminho arborizado de Calavon, no percurso do mediterrâneo de bicicleta. Dá pra se encantar com as pequenas estradas do Luberon, descobrindo vilarejos. Ah, a bicicleta elétrica pode ser uma boa opção. Para ter o mar mediterrâneo a seus pés, nada melhor que a "Littorale". Entre Cannes e Nice ou o inverso, essa ciclovia ao longo da Baía dos Anjos e da Promenade dos Ingleses vão levá-lo à mais linda foto de mar da França. É a linda Côte-d'Azur.

O Mediterrâneo de bicicleta Passeios de bicicleta na região da Provença A litoral, de Nice à cidade de Cannes ViaRhôna

E para saber mais sobre itinerários, questões práticas ou temas comuns a várias regiões francesas, principalmente no que se refere a bicicleta e queijos

France Bicicleta e Turismo A marca Accueil Vélo Federação francesa de cicloturismo Bicicleta e queijos

Por Pascale Filliâtre

Jornalista-viajante. Muitas vezes fui ao fim do mundo para encontrar o que a França oferece ... filliatre.pascale@orange.fr

Ver mais