Vamos! Escalamos o Canigó!

Inspiração

PirenéusNatureza e Atividades ao Ar LivreMontanha

Michel Castillo
© Michel Castillo

Tempo de leitura: 0 minPublicado em 12 abril 2019, atualizado em 1 junho 2024

É a montanha sagrada dos catalães: no alto de seus 2.784 metros acima do nível do mar, o pico Canigó (pronuncia-se “Canigu”) domina a planície de Roussillon e o mar Mediterrâneo. Classificado “Grand Site de France” (“Grande destino da França”), o maciço de Canigó oferece quilômetros de caminhadas ... Temos, aqui, pelo menos 5 boas razões para conhecê-lo!

Contemple o mar ... Do alto!

Thomas Dulac
© Thomas Dulac

Já contemplaste o mar a 2.784 metros de altura? Como um verdadeiro mirante marítimo sobre o Mediterrâneo, o Pic du Canigó oferece do seu topo uma vista deslumbrante de 360 °.

A fim de admirar a imensidão do mar, podemos subir ao topo do Pic du Canigó dos Cortalets. Localizado a 2150 metros acima do nível do mar, temos uma cabana, que pode acomodar até 100 pessoas. De Cortalets, temos o acesso ao Pico do Canigó através de uma caminhada de 8 km com 650 m de elevação.

A travessia da Troubade

Michel Castillo
© Michel Castillo

Se escalarmos o Pico do Canigó em Junho, encontraremos uma procissão especial. No fim de semana que precede o dia de São João (de 15 à 16 de Junho de 2019), os catalães trazem pequenos galhos de madeira envolvidos por um pedaço de papel, onde escrevem seus desejos, e os colocam ao pé da Cruz de Canigó.

A pé, ou em cima de burros, esta alegre procissão é chamada de “Troubade”. No dia 22 de Junho, à meia-noite, é realizado o ritual "A Chama do Canigó", onde os catalães acendem fogo nos galhos de madeira com seus pedidos. Graças à um revezamento, as chamas permanecem a queimar durante o ano todo em Perpignan, e chegam ao pico uma vez por ano. A grande chama de desejos, em seguida, desce novamente para acender as fogueiras de São João de 350 aldeias vizinhas. Este é, realmente, um festival tradicional inesquecível!

Se aqueça em sua bicicleta

Michel Castillo
© Michel Castillo

A trilha de Balaig, que dá acesso ao Pico do Canigó de bicicleta (Mountain Bike), já existe há mais de 100 anos! A partir da aldeia de Fillols, esta trilha passa por Milleres (a 934 m de altitude) antes de subir ao Refuge de Cortalets, a 2150 m acima do nível do mar. Este é um percurso de tirar o fôlego! É no Refuge de Cortalets que deixamos a bicicleta para terminar os últimos 600 metros de elevação a pé.

Encontramos no local empresas que alugam bicicletas de montanha por um dia ou mais. Porém, é importante ressaltar que a subida é aconselhada para ciclistas experientes!

Para ir de refúgio em refúgio

SMCGS
© SMCGS

Gostarias de uma verdadeira experiência na montanha? Vamos para o Tour du Canigó (Passeio de Canigó): cinco dias de caminhadas convidativas, com 4450 metros de elevação e 84 quilômetros de caminhada!

Cinco abrigos oferecem etapas para passar a noite: o refúgio de Cortalets, Mariailles, Batère, Conques e Sant Guillem. O passeio promete uma variedade de paisagens, mais mediterrâneas ao norte e mais verdes ao sul. Em Esquerdes de Rotja, tal como em Pla Guillem, uma mudança de cenário é garantida.

Passeio com os burros icônicos de catalão

Caravanigou
© Caravanigou

Os burros catalães fazem parte da paisagem nas encostas do Canigó. Eles são como reis! Essa raça de burros, muitas vezes tratada como o símbolo catalão, percorre as trilhas do maciço do Canigó para acompanhar os visitantes e carregar suas malas.

É possível alugar burros, com ou sem compartimento de mala, para a subida do Pic du Canigó. O passeio completo dura cinco dias, o que torna a caminhada não só menos cansativa, mas também mais divertida. Os burros catalães são os novos amigos para as crianças!

Por Caroline Revol-Maurel

Como uma jornalista apaixonada pela natureza selvagem, viagens e música rock, escrevo sobre urubus assim como sobre Lou Reed. Muitas vezes sou acompanhada por duas meninas de forte senso crítico. https://twitter.com/Caroline__Revol