De bicicleta na mítica “routes des cols” nos Pirineus

Inspiração

PirenéusCicloturismoNatureza e Atividades ao Ar LivreMontanha

© Adobe Stock - Goodluz
© © Adobe Stock - Goodluz

Tempo de leitura: 0 minPublicado em 18 agosto 2020

Assuma um novo desafio: neste verão, vá aos os Pirineus para descobrir a mítica “route des cols” de bicicleta! Cirque de Gavarnie, lago de Génos-Loudenvielle, Pic du Midi... aproveite e encante-se, afinal de contas, não se trata de corrida!

1º dia : o lago de Génos-Loudenvielle

© Alain BASCHENIS - OT Vallée du Louron
© © Alain BASCHENIS - OT Vallée du Louron

Para a primeira parada de seu passeio de bicicleta, escolha o lago de Génos-Loudenvielle, no Vale de Louron. Planeje fazer um piquenique na beira da água, depois de dar um mergulho no lago, ou continue pedalando com um passeio em um barco a pedal! Também é possível contornar o lago a pé, graças aos vários pequenos caminhos que o circundam. Traga sua câmera e seu protetor solar! Caso contrário, sente-se confortavelmente na grama ou em um banco para simplesmente admirar o panorama oferecido pelo encontro da montanha, das florestas e do lago, em tons de bege, verde e azul. É de tirar o fôlego!

La Vallée du Louron

Dia 2: A Reserva Natural Nacional de Néouvielle com 70 lagos

© Shutterstock
© © Shutterstock

Fazer outra parada no coração de uma das primeiras reservas naturais criadas na França, em 1936: a Reserva Natural Nacional de Néouvielle. Ela deve sua reputação à beleza de seus 70 lagos e suas águas cristalinas. Os caminhantes, ciclistas e amantes da natureza também se reúnem ali para admirar as cristas de granito, as marmotas e os enormes e imponentes tufos de pinheiros viciados. Aqui, toda a riqueza e beleza da biodiversidade dos Pirineus é expressa.

Les lacs des Pyrénées

3º dia: o col du Tourmalet

© Shutterstock
© © Shutterstock

Impossível passar pelos Pirineus sem parar no Le Tourmalet! Este topo de montanha é um dos maiores símbolos do Tour de France, conhecido em todo o mundo. Tem 2.115 metros de altura e oferece uma vista panorâmica dos vales Bastan e Gripp. Acolhido aos pés do Pic du Midi de Bigorre, que atinge um pico de 2.877 metros de altitude, este local excepcional domina a cordilheira dos Pirineus. Você também pode fazer um curto passeio de teleférico para visitar o planetário e o observatório instalado lá. Cuidado com as queimaduras solares!

Destination Tourmalet-Pic du Midi de Bigorre

4º dia: o circo de Gavarnie

© Shutterstock
© © Shutterstock

Depois de Le Tourmalet, você deve absolutamente fazer uma escala no cirque de Gavarnie, localizado no coração do Parque Nacional dos Pirineus. Classificado como Patrimônio Mundial pela UNESCO desde 1997, por sua riqueza cultural e natural, este espetacular local é um dos maiores circos glaciais da Europa. Além de seus cumes cobertos de neve, o cirque de Gavarnie é famoso por sua grande cachoeira com mais de 420 metros de altura. Muitos caminhantes vêm aqui para admirar as nuances da pedra, do calcário e da vegetação, mas também águias e marmotas. Este lugar imperdível nos Pirineus é simplesmente grandioso, então dê a si mesmo uma merecida pausa em seu passeio de bicicleta para contemplá-lo!

Le Cirque de Gavarnie

5º dia: o Parque dos Animais dos Pirineus

© Parc Animalier des Pyrénées
© © Parc Animalier des Pyrénées

Que melhor maneira de terminar seu passeio de bicicleta do que uma parada no Parque dos Animais dos Pirineus? Situada em Argelès-Gazost, abriga, em 14 hectares, mais de 120 espécies selvagens, de ursos a lobos, abutres a lontras, cães da pradaria a ibexes, veados a papagaios, sem esquecer a mascote local: a marmota. Se você sempre sonhou em chegar perto das marmotas, você pode alimentá-las ao lado dos cuidadores, dentro de seu recinto. O parque celebrou seu 20º aniversário em 2019 e criou um novo ecolodge para a ocasião, onde os visitantes podem ficar. Eles terão então a chance de acordar de frente para os pequenos habitantes do parque: o paraíso!

Parc animalier des Pyrénées

Por Sandy Pérolle

Epicurista e especialista em estilo de vida.