5 minutos para ficar a saber tudo sobre a Borgonha

Inspiração

BorgonhaGastronomia e Vinho

A elegante garrafa de vinho da Borgonha, vista pela ilustradora Mathilde Bel
© Mathilde Bel - A elegante garrafa de vinho da Borgonha, vista pela ilustradora Mathilde Bel

Tempo de leitura: 0 minPublicado em 20 novembro 2017

A Borgonha tem algo de excecional que a torna única. As suas magníficas vinhas preservam séculos de tradições. Das caves sombrias emana o aroma dos grandes vinhos que passaram por lá. Só precisa de 5 preciosos minutos para ficar a saber tudo sobre a Borgonha…

A Borgonha é chique!

Um escanção com um copo de vinho da Borgonha na mão
© Mathilde Bel - Um escanção com um copo de vinho da Borgonha na mão

Com 28 334 hectares de produção, a Borgonha representa apenas 3% do vinhedo francês. É um nicho muito apreciado! Os gourmets sucumbem à elegância dos seus vinhos desde o século XIX. Napoleão I só gostava de beber um vinho à mesa, o Chambertin. Os grandes vinhos são excecionais, mas não são raros. Representando 33% das denominações de origem, eles beneficiam da notoriedade da região. A Borgonha é conhecida, mas modesta. Não há nada ostentoso, é tudo feito com discrição para preservar a riqueza do território.

Palma de ouro do número de denominações de origem.

Uma garrafa de vinho da Borgonha com uma coroa de louro
© Mathilde Bel - Uma garrafa de vinho da Borgonha com uma coroa de louro

A região possui 100 denominações de origem repartidas por 5 territórios grandes e divididas em 4 categorias, da DOC regional aos Grands Crus. Apesar de parecer complexa, esta classificação revela a riqueza do vinhedo da Borgonha.

Os "climas" da Borgonha estão inscritos na UNESCO.

Uma paisagem da Borgonha dividida em climas
© Mathilde Bel - Uma paisagem da Borgonha dividida em climas

Os "climas" da Borgonha são uma especificidade do vinhedo. As parcelas de terreno delimitadas com precisão há vários séculos beneficiam de condições especiais (exposição, tipo de solo) e conferem um caráter distintivo aos vinhos. Esta herança cultural e este território único foram inscritos no Património Mundial da Humanidade a 4 de julho de 2015.

As vinhas estão protegidas por muros.

A vinha por trás dos muros
© Mathilde Bel - A vinha por trás dos muros

Algumas vinhas possuem muros de pedra seca que foram construídos na Idade Média. Dentro de cada parcela existe um "clima" particular. O Clos de Vougeot é um dos mais prestigiados, que ilustra perfeitamente a imagem da Borgonha.

O vinho mais caro do mundo vem da Borgonha.

Uma rara e preciosa garrafa de vinho da Borgonha
© Mathilde Bel - Uma rara e preciosa garrafa de vinho da Borgonha

A 1 de julho de 2017, o vinho mais caro do mundo era, mais uma vez, o Romanée-Conti (12 877 € em média). Este domínio possui o monopólio da denominação de origem do mesmo nome. Só tem 1,60 hectare!

Um sonho de Chardonnay.

Uma garrafa de chardonnay guardada numa mala
© Mathilde Bel - Uma garrafa de chardonnay guardada numa mala

A Borgonha é o eldorado do vinho Chardonnay! Esta casta versátil adapta-se aos diversos territórios com elegância. Em Chablis, ele destaca-se nos Grands Crus da côte de Beaune.

A preciosa pinot noir é um mistério.

A pinot noir, que deve ser tratada com muito cuidado
© Mathilde Bel - A pinot noir, que deve ser tratada com muito cuidado

Natural da região, a pinot noir está na origem dos maiores vinhos tintos da Borgonha. É uma casta frágil e caprichosa que nos reserva fantásticas surpresas quando se cuida bem dela.

O frango também é DOC.

À mesa: o frango de Bresse com um copo de côte de Nuits
© Mathilde Bel - À mesa: o frango de Bresse com um copo de côte de Nuits

Na Borgonha, até as aves de capoeira se orgulham da sua terra! A Volaille de Bresse DOC comemorou os seus 60 anos este ano. A subtileza da carne condiz perfeitamente com a delicadeza dos vinhos de Borgonha. O tradicional poularde à la crème combina bem com um cremoso chardonnay Puligny-Montrachet. Um frango assado de Bresse revela agradavelmente os aromas a especiarias de um pinot noir da côte de Nuits.

A Borgonha possui um charme extraordinário, com as suas aldeias pitorescas rodeadas de vinhas nas encostas.

Mais informações

Para mais informações:

Por La WINE-ista

Redatora de vinha & vinho, bloguista, vinicultora.

Ver mais